Governadora de Roraima nega risco de corte de energia pela Venezuela

  • Por Jovem Pan
  • 12/09/2018 06h29
Agência BrasilSuely Campos negou que haja risco de um apagão definitivo e disse que o maior problema é a falta de manutenção da rede elétrica

A governadora de Roraima, Suely Campos, foi para Brasília nesta terça-feira (11) em busca de uma solução para o risco de o governo venezuelano cortar o fornecimento de energia do Estado.

Roraima é a única unidade da Federação que não é abastecida pelo sistema elétrico brasileiro. Parte da luz vem da Venezuela e outra de usinas termelétricas de Boa Vista e outros municípios.

No final de agosto, o governo venezuelano teria ameaçado interromper o fornecimento por causa de uma dívida da Eletrobras com a companhia do país vizinho. Após uma reunião com o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, a governadora disse que a União está negociando para sanar o débito.

Suely Campos negou que haja risco de um apagão definitivo e disse que o maior problema é a falta de manutenção da rede elétrica. Mesmo assim, o Estado vem sofrendo com sucessivos apagões.

O governo roraimense pede que a Eletrobras assuma a manutenção da rede de transmissão. Outra cobrança é que o Governo federal agilize a construção de uma rede ligando a hidrelétrica de Tucuruí, no Pará, a Roraima, para não depender mais da energia venezuelana.

*Informações do repórter Levy Guimarães