Governistas na Câmara dos EUA rejeitam primeira proposta de Trump para imigrantes

  • Por Jovem Pan
  • 22/06/2018 06h57
EFEOs parlamentares classificaram o primeiro projeto de lei como “linha dura” e rejeitaram a proposta

Os líderes do governo norte-americano na Câmara adiaram a votação que discutiria a lei de imigração nos Estados Unidos. Depois de fortes pressões, o presidente Donald Trump assinou um decreto na última quarta-feira (20) para evitar a separação de famílias imigrantes na fronteira do país.

Nesta quinta-feira (21), seriam discutidas duas medidas que tratam da crise nos Estados Unidos. Os parlamentares classificaram o primeiro projeto de lei como “linha dura” e rejeitaram a proposta.

Desta forma, a segunda sessão foi transferida para esta sexta-feira (22). Enquanto o Congresso norte-americano debatia sobre essas questões, a primeira-dama Melania Trump viajou até a fronteira com o México.

Melania visitou um dos centros que abrigam as crianças separadas dos pais para saber o que poderia fazer para ajudar a reuni-las com as famílias o mais rápido possível.

Apesar da viagem, a primeira-dama também foi alvo de críticas devido a frase que estampava o casaco escolhido por ela para o voo. Na parte das costas da peça, lia-se a frase “Eu não ligo. Você liga?”.

O presidente Donald Trump saiu em defesa da esposa e disse que a mensagem era para a disseminação de “fake news”.

Segundo dados do governo norte-americano, mais de 11 mil crianças e adolescentes estrangeiros estão em abrigos nos Estados Unidos depois que Trump adotou a política de “tolerância zero” com a imigração ilegal.

*Informações da repórter Nanny Cox