Governo apresenta plano para garantir oferta de energia elétrica até 2029

  • Por Jovem Pan
  • 12/02/2020 06h37 - Atualizado em 12/02/2020 08h09
Caio Coronel/Itaipu/Agência BrasilConsumo médio de energia no país deve subir 2,5% ao ano

O Governo federal avalia que o Brasil precisará de mais quatro usinas de Itaipu para suportar o crescimento do PIB até 2029. A previsão faz parte do Plano Decenal de Expansão Energética assinado pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. “A luz, o farol, para que a gente possa efetivamente proporcionar a segurança energética que o nosso país precisa”, disse.

Estão previstos investimentos de R$ 2,3 tri para ampliação da capacidade instalada de energia. Desse total, 74% são estimados na exploração de petróleo e gás. O secretário de Planejamento e Desenvolvimento, Reive Barros, coloca que as fontes renováveis cairão de 83% para 80% na capacidade instalada, mas manterão 48%, na oferta interna de energia.

“O consumo final de energia vai crescer a taxa média de 2,5% anuais, esse é um dado importante, é a partir dessa informação fundamental que nós vamos dimensionar a oferta de energia necessária para assegurar o crescimento do país.”

O total hidrelétricas passará de 58% para 42% da capacidade instalada, mas o governo garante o cumprimento do acordo de Paris e demais protocolos na redução de emissões de carbono. A produção de petróleo e gás superará a média da década passada; mas haverá o crescimento das da fontes renováveis. O Brasil irá ocupar a 4ª posição mundial na produção de petróleo.

* Com informações do repórter Marcelo Mattos.