Governo busca alternativas para baratear custo da energia no País

  • Por Jovem Pan
  • 02/04/2019 06h23
Arquivo/Agência BrasilSegundo especialistas, hoje cerca de 40% da conta de luz se refere a encargos e tributos, algo que precisa ser discutido e repensado

A conta de luz dos brasileiros está muito cara e o Governo vai buscar alternativas para barateá-la. A declaração foi dada por representantes do Governo nesta segunda-feira (1º) que admitem o alto custo da energia no País.

Segundo especialistas, hoje cerca de 40% da conta de luz se refere a encargos e tributos, algo que precisa ser discutido e repensado. O diretor-geral da Aneel, André Pepitone, crê que a discussão precisa passar pelos Estados.

Pepitone entendeu que a redução do ICMS na conta de luz seria essencial para baratear a energia: “os principais pilares para a redução da energia passa pelos ICMS dos Estados. É uma discussão que tem que se fazer presente”.

Entretanto, com Estados com problemas fiscais é difícil acreditar que eles abririam mão deste tributo.

O secretário de Planejamento Energético do Ministério de Minas e Energia, Reive Barros, apostou na abertura do mercado de gás para baratear a energia no Brasil. Segundo ele, em junho deste ano, os detalhes desta estratégia serão apresentados pelo Governo.

Já o diretor-geral do ONS, Luiz Eduardo Barato, admitiu que do jeito que está ninguém aguenta pagar tão caro pela tarifa de energia no país. “É preciso que haja conscientização de que a sociedade não te condições de continuar pagando os níveis de energia que temos hoje”.

*Informações do repórter Rodrigo Viga