Governo confirma leilão do 5G para 2020; MEC anuncia internet nas escolas públicas

  • Por Jovem Pan
  • 20/11/2019 07h07
PixabayInclusão do leilão 5g no Programa de Parerias e Investimentos (PPI) do governo foi pedida pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes.

O conselho do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) anunciou, para o segundo semestre do ano que vem, o leilão da tecnologia 5G. Até lá, audiências públicas e consultas ao Tribunal de Contas da União (TCU) precisam ser realizadas. A Anatel (Agência Nacional de telecomunicações) será responsável pela publicação do edital.

A secretária especial adjunta do PPI, Verônica Sanches, explica que a inclusão foi pedida pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes. Isso significa, segundo ela, que o 5G passa a compor a carteira do PPI, assim como os leiloes de energia e petróleo. Na prática, o governo passa a acompanhar a discussão para que o leilão ocorra de acordo com o cronograma sem imprevistos.

Nesta terça-feira (19), 18 novas iniciativas foram aprovadas, juntamente com as novas regras diferenciadas para a concessão de empresas de pequeno e médio porte com receita operacional bruta anual de até R$ 300 milhões. Segundos dados do governo, até agora, em 2019, foram leiloados 35 ativos, sendo que ainda existem dois agendados.

A arrecadação ao longo dos contratos deverá chegar a R$ 442 milhões, sendo que foram arrecadados quase R$ 91 bilhões em outorgas.

Internet nas escolas

O presidente Jair Bolsonaro participou da reunião e logo depois prestigiou,  também, o anúncio do Ministério da Educação (MEC), que promete levar internet às
escolas públicas de todo o país. Segundo o ministro da pasta, Abraham Weintraub, 70 mil escolas de 5.296 municípios serão beneficiadas já no início do ano que vem.

“Na volta às aulas a gente vai cuidar das exceções. O que era raro, uma escola pública conectada à internet, passa a ser a regra. Todas as escolas que tiverem internet vão estar conectadas e as que forem muito remotas, muito distantes, a gente também está conectando via satélite”, disse.

A estimativa é que a internet chegue a quase 28 milhões de estudantes.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin