Governo de SP e Prefeitura abrem 12 mil vagas para 1º ano do ensino fundamental 

Secretário Estadual da Educação, Rossieli Soares, não descarta adequação de alunos na rede privada: ‘Não vamos deixar nenhuma criança sem escola’

  • Por Jovem Pan
  • 10/02/2022 07h03 - Atualizado em 10/02/2022 07h05
REGINALDO PIMENTA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO Crianças formam fila para entrada em escola Mais de 2 mil crianças ainda aguardam para fazer a matrícula em São Paulo

O governo do Estado de São Paulo reafirmou o compromisso de zerar a fila de alunos na rede pública até o dia 20 fevereiro. Mais de 2 mil crianças ainda aguardam para fazer a matrícula. Em conjunto com a Prefeitura da capital paulista, 12 mil vagas foram abertas para atender a demanda de alunos do primeiro ano do ensino fundamental. O secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, afirma que todas as famílias serão atendidas. “Aumentamos o módulo sempre que necessário, aproveitamos espaços, alternativas de escolas, readaptando salas. Toda e qualquer medida necessária para atender as crianças será feita. Não vamos deixar nenhuma criança sem escola, essa possibilidade não existe. Se necessário, inclusive, ir atrás de vagas na rede privada para solucionar, para termos atendimento, nós faremos isso.” O governo anunciou também a contratação de mais professores, que devem atuar em salas com mais de 30 alunos. Até a última quarta-feira, 9, a rede pública do estado recebeu 6.586 alunos de 1º ano a mais do que em 2021. Nas escolas da prefeitura, foram 5.512 matrículas adicionais.

*Com informações da repórter Nanny Cox