Governo deve enviar reformar tributária no início de novembro, indica Marinho

  • Por Jovem Pan
  • 25/10/2019 06h40
Marcelo Camargo/Agência BrasilDe acordo com ele, só a reforma da Previdência não é suficiente - mas ela abre caminho para um novo ciclo de reformas estruturais

O secretário especial de Previdência e Trabalho promete a apresentação da reforma tributária no início de novembro. Em São Paulo, Rogério Marinho avalia que o Governo pretende enviar ao Congresso, entre os dias 9 e 10, a primeira parte do projeto.

“A ideia é de que a partir dessa apresentação nós tenhamos a possibilidade de, numa Comissão mista, compatibilizarmos as duas outras reformas para conseguir ter um Norte em relação ao processo que vai se estabelecer.”

De acordo com ele, só a reforma da Previdência não é suficiente – mas ela abre caminho para um novo ciclo. “Acredito que a reforma estrutural no nosso sistema previdenciário, por si só, não vai resolver o problema da economia no Brasil. Mas ela vai permitir o inicio de um ciclo virtuoso e criar um clima para que outras reformas estruturais possam ser resolvidas. Não há solução mágica, mas o Governo precisa ter foco e resiliência – e está tendo.”

Rogério Marinho discorda da análise da Instituição Fiscal Independente, órgão ligado ao Senado, que estimou o impacto da reforma da Previdência aprovada pelo Congresso em R$ 630 bilhões em despesas para os próximos dez anos. Ele avalia que o valor é próximo de R$ 1 bilhão.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos