Governo dos EUA busca bases para acordo de paz com Talibã no Afeganistão

  • Por Jovem Pan
  • 29/01/2019 06h38
WATAN YAR/EFEO pacto também poderia levar a uma retirada completa das tropas americanas do Afeganistão, de acordo com o jornal

Oficiais norte-americanos definiram as bases para um possível acordo de paz com membros do Talibã, foi o que informou nesta segunda-feira (28) o jornal The New York Times.

O entendimento ainda tem que ser concretizado antes de se tornar um acordo oficial, mas prevê o comprometimento do Talibã em garantir que o território afegão não seja usado como plataforma para indivíduos ou grupos terroristas internacionais.

O pacto também poderia levar a uma retirada completa das tropas americanas do Afeganistão, de acordo com o jornal.

Após seis dias de conversas com a delegação política dos talibãs em Doha, o enviado norte-americano, Zalmay Khalilzad, viajou no sábado para Cabul, onde informou o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, sobre os avanços realizados no encontro.

Desde o fim da missão de combate da Otan, em janeiro de 2015, o governo afegão foi perdendo terreno diante dos talibãs e controla apenas 56% do país, segundo dados da Inspeção Geral Especial para a Reconstrução do Afeganistão do Congresso dos Estados Unidos.

No fim de dezembro, o presidente Donald Trump anunciou a intenção de retirar grande parte dos 14 mil militares americanos que ainda estão no país. A retirada seria um primeiro passo no cumprimento de uma promessa feita ainda durante o período de campanha.

Trump prometeu reduzir ao máximo a presença militar americana no exterior, apesar de muitos especialistas alertarem para o aumento da violência no Afeganistão. A guerra no país, a mais longa da história dos Estados Unidos, deixou 2,5 mil soldados americanos mortos. É também a guerra mais cara da história, já que Casa Branca gastou mais de 900 bilhões de dólares no conflito.

*Informações do repórter Victor Moraes