Governo estuda reduzir juros de crédito consignado a servidores, aposentados e pensionistas

  • Por Jovem Pan
  • 08/09/2017 08h42
Agência Brasil/ArquivoPara o economista Luís Roberto Cunha, professor da PUC-Rio, o Governo pretende, com esta proposta, expandir o consumo e incrementar o PIB

O Governo estuda reduzir as taxas de juros dos empréstimos consignados para servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS. A medida vai figurar na reunião do Conselho Nacional de Previdência social que acontecerá no final deste mês.

Para o economista Luís Roberto Cunha, professor da PUC-Rio, o Governo pretende, com esta proposta, expandir o consumo e incrementar o PIB (Produto Interno Bruto).

Ele enfatizou que as pessoas precisam ficar atentas para não se endividarem: “o crédito consignado tem sido importante instrumento de expansão do consumo. Mas eu acho que a medida, apesar de ser importante, é preciso lembrar que credito consignado leva a excesso de endividamento”.

Hoje, os juros do crédito consignado variam entre 2,2% e 2,14%. A modalidade tem atualmente estoque de 302,4 bilhões de reais, sendo 284,3 bilhões destinados a servidores, aposentados e pensionistas.

*Informações do repórter Daniel Lian