Governo lança cartilha para dar orientação financeira a refugiados

  • Por Jovem Pan
  • 08/11/2019 08h43
Marcelo Camargo/Arquivo Agência BrasilDocumento trará informações como orientações para abrir conta em bancos e empréstimos

Uma cartilha pensada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, o Banco Central (BC) e a Agência da ONU para refugiados pretende abrir fronteiras financeiras para refugiados no Brasil. O documento, que será disponibilizado em versão digital e impressa, trará instruções bancárias e informações financeiras para essas pessoas.

Entre os serviços explicados na cartilha estão temas como a abertura de contas em bancos; câmbio; enviar e receber dinheiro do exterior; empréstimos; alertas contra golpes; e funcionamento do sistema financeiro.

A versão on-line já está disponível nos sites do BC e do Ministério da Justiça em três línguas: português, espanhol e francês. A cartilha impressa começará a ser distribuída ainda em novembro, nos locais de grande fluxo de migrantes e refugiados, em português e espanhol.

O chefe do departamento de atendimento institucional do BC, Carlos Eduardo, ressalta a importância do auxílio para essas pessoas. “Acho que é bastante importante nós termos informações prestadas com qualidade, com clareza, a um conjunto de pessoas que hoje já é superior a um milhão. Acho que é outro número que assusta – quando a gente não lida, não trata dessa matéria, a gente não percebe o tanto de gente que podemos ajudar ao prestar informação de qualidade”, disse.

A secretária Nacional de Justiça, Maria Hilda Marsiaj, promete uma “declaração de boas vindas” aos imigrantes. “E isso demonstrará, também, o carinho que nós estamos recebendo. Olha, nós queremos dar a vocês as melhores condições possíveis. No Brasil, temos as nossas limitações, somos um país de muita diversidade. Somos um país rico, mas ainda muito desigual”, comentou.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos