Governo lança programa para garantir melhorias no transporte de frotas metroviárias

  • Por Jovem Pan
  • 29/06/2019 12h00
Edson Lopes Jr/A2 FOTOGRAFIAMinistro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, esteve em São Paulo para lançar o programa

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, esteve em São Paulo na sexta-feira (28) pra lançar o programa Retrem.

Trata-se de uma linha de crédito para empresas do setor privado ou companhias do setor público que operam ferrovias de passageiros.O governo quer usar recursos do FGTS da Caixa Econômica Federal, do BNDES e do FAT, Fundo de Amparo ao Trabalhador, pra conceder até R$ 1 bilhão em empréstimos por ano.

Os financiamentos servirão pra compra de novos trens ou para a melhoria dos que já existem, com novos equipamentos e sistemas de informática.

Canuto também espera que o aprimoramento dos trens ajude a melhorar as regiões ao redor das estações, principalmente daquelas que hoje estão abandonadas.

“O fluxo de pessoas pode providenciar maior atividade de comércio, entre outras coisas, você para numa estação e pode ter uma loja ou algum empreendimento que interesse aquele público. Parte das cidades que poderiam ser esquecidas podem ter aquecimento daquela economia”, declarou.

A linha de crédito é exclusiva para produtos fabricados por indústrias brasileiras, então o governo espera que o programa estimule também a produção e a geração de empregos no setor.

Em 2018, o setor de equipamentos ferroviários teve queda de quase 11% na produção de vagões, de acordo com a Confederação Nacional do Transporte.

*Com informações da repórter Mariana Janjácomo