Governo arrecada R$ 500 milhões com leilão de terminais portuários em Santos

Segundo o ministério da Infraestrutura, os empreendimentos vão gerar mais de 7,7 mil empregos diretos e indiretos

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2020 07h36
Agência BrasilTarcísio Gomes de Freitas destacou que a agenda do ministério da Infraestrutura prevê outros 12 leilões ainda neste ano

O governo federal arrecadou R$ 500 milhões com a concessão de dois terminais de celulose do Porto de Santos leiloados nesta sexta-feira, 28. A disputa foi realizada na B-Três, a Bolsa de Valores de São Paulo. A Eldorado Brasil Celulose foi uma das vencedoras; a empresa chegou a oferecer o maior valor de outorga para as duas áreas, mas as regras permitiam que ela arrematasse só uma. Com isso, o segundo terminal foi concedido ao grupo Bracell SP Celulose. As duas empresas ganharam o direito de explorar as atividades dos terminais por 25 anos. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que o resultado do leilão foi excelente e que os recursos arrecadados com o leilão ajudam a preparar o Porto de Santos para a privatização.

Juntos, os terminais terão investimentos previstos da ordem de R$ 420 milhões. O ministério da Infraestrutura estima que os empreendimentos vão gerar mais de 7,7 mil empregos diretos e indiretos. Tarcísio Gomes de Freitas destacou que a agenda do ministério da Infraestrutura prevê outros 12 leilões ainda neste ano. Já a privatização do Porto de Santos, segundo o ministro, deve ficar para o primeiro semestre de 2022. Tarcísio ressalta que foram entregues, no primeiro semestre deste ano, 36 obras. O ministro ressalta ainda que é importante que o trabalho da pasta não pare para continuar gerando empregos principalmente durante o período de pandemia.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini