Governo responde críticas de Luciano Hang sobre acessibilidade

  • Por Jovem Pan
  • 28/12/2019 08h31
Fátima Meira/Futura Press/Estadão ConteúdoLuciano Hang é apoiador do presidente Jair Bolsonaro e participa de eventos do governo

A Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência rebateu as críticas feitas por Luciano Hang, dono da Havan, às regras de acessibilidade para pessoas com deficiência. A pasta é vinculada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, chefiado por Damares Alves.

Na última quinta-feira, Hang publicou no seu Facebook um vídeo criticando regras de acessibilidade exigidas pela prefeitura de Chapecó, em Santa Catarina, para a inauguração da sua loja na cidade. Luciano Hang é apoiador do presidente Jair Bolsonaro e participa de eventos do governo.

Em nota, o Ministério disse que os recursos de acessibilidade garantidos por lei buscam eliminar os obstáculos nos ambiente. No entanto, segundo a pasta, atitudes como a demonstrada pelo empresário são os problemas mais difíceis de mudar.

No vídeo em questão, Hang reclama, entre outras coisas, da obrigatoriedade de um piso tátil, das vagas exclusivas para idosos e de adesivos que sinalizam espaço para cadeiras de rodas.

Confira:

No Brasil, 45 milhões de pessoas sofrem de algum tipo de deficiência física, segundo dados mais atualizados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Dessas, mais de 500 mil são cegas e utilizam a sinalização tátil.

* Com informações do repórter Leonardo Martins