Governo vê pouco espaço para leilões do pré-sal este ano

  • Por Jovem Pan
  • 22/02/2020 11h30
Geraldo Falcão/Fotos PúblicasEm 2019, leilões que prometiam atrair muito empreendedores não tiveram o sucesso esperado

Será quase impossível deter os leilões de petróleo na camada pré-sal, informaram fontes da Jovem Pan dentro do Governo Federal. O esforço agora é tentar aperfeiçoar regras para melhorar a qualidade do certame e atrair mais investidores.

Em 2019, alguns leilões que prometiam atrair muito empreendedores não tiveram o sucesso esperado, embora a arrecadação tenha sido recorde. Há vários limitadores para o leilão neste ano. Além da questão da necessidade da mudança de regras, há também limitadores legais. O Tribunal de Contas da União (TCU) quer receber as informações sobre o certame pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) com uma antecedência de 150 dias.

Está confirmado um leilão no regime de concessão, e não de partilha de produção. Essa é a 17ª rodada promovida pela ANP. Dentro do governo há um movimento para enfraquecer esse regime de partilha, para valorizar cada vez mais as concessões, por entenderem que é mais vantajoso para o setor privado, capaz de atrair novos investidores.

De acordo com a avaliação da União, quanto maior o número de investimentos, mais geraçaõ de emprego e renda para o país.

* Com informações do repórter Rodrigo Viga.