Greve dos petroleiros pode afetar abastecimento, diz ANP

  • Por Jovem Pan
  • 14/02/2020 09h03 - Atualizado em 14/02/2020 09h04
FUPMembros da FUP se reuniram com Davi Alcolumbre, presidente do Senado Federal, e Rodrigo Maia, presidente da Câmara

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustível (ANP) diz que a greve dos petroleiros pode afetar o abastecimento no país. A agência enviou nesta quinta-feira um ofício ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) alertando para o risco, devido a paralisação que já dura 13 dias.

Em ações contra a greve na justiça, a Petrobras tem reclamado da baixa presença de empregados, apesar de decisão que determinou o efetivo mínimo de 90% do pessoal.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) recorreu da decisão, alegando que o TST desrespeita o direito constitucional à greve. Também nesta quinta, a Federação emitiu um comunicado dizendo que a Petrobras “não aceita negociar com os sindicatos e tenta criminalizar a greve dos petroleiros”, e que o objetivo do presidente da petroleira é colocar a população contra a greve.

Até o fim do dia, mais de 20 mil petroleiros alocados em 13 estados do país estavam em greve. Cinquenta e três plataformas, 23 terminais, 11 refinarias e 23 unidades operacionais estão paralisadas.

Na quarta-feira, 12, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre se comprometeram a buscar uma saída para o impasse entre a Petrobras e os trabalhadores.