Apesar da crise, não paramos nenhum investimento, afirma CEO do Grupo Caoa

“A crise do coronavírus não é exclusividade do Brasil, todos devem unir esforços”, disse Mauro Correia

  • Por Jovem Pan
  • 02/07/2020 08h56
Reprodução/FacebookGrupo Caoa está otimista com a retomada das atividades

O CEO do Grupo Caoa, Mauro Correia, em entrevista ao Jornal da Manhã, mostrou que mantém o otimismo para a retomada da indústria automotiva, uma das que mais sofreu com a crise do novo coronavírus. Em um momento de retorno às atividades, o executivo reforçou que a empresa está tomando todos os cuidados, mas que trabalha forte para crescer apesar do baque trazido pela pandemia.

“A crise do coronavírus não é exclusividade do Brasil, todos devem unir esforços. E não adianta nos escondermos atrás dela até termos uma vacina. Se não enfrentarmos de frente, vamos afundar. Temos de ter uma mensagem de otimismo. Vamos aprender a conviver com isso, nos proteger, mas vamos trabalhar para voltar a ter um Brasil pujante e em crescimento”, disse Correia.

Ele explicou que a Caoa manteve todos os investimentos previstos: “É o que estamos fazendo, não paramos nenhum investimento no nosso portfólio. Somos uma empresa 100% nacional. Mantivemos nossos investimentos e acreditamos muito no BRasil. Lançamos um novo carro semana passada e temos mais um para o segundo semestre. Cresceremos a marca Caoa-Chery para seis produtos. Entendemos que isto é passageiro e continuamos trazendo produtos com alta tecnologia e excelente qualidade.”

A digitalização de serviços, segundo Correia, foi essencial para o Grupo. “A venda digital se acelerou com a pandemia. Vínhamos trabalhando fortemente nisso, na área de pós-venda já temos uma digitalização muito forte e estávamos trabalhando em vendas também, aceleramos isso. A venda ainda não atingiu digitalização 100%, o consumidor está comprando um bem de valor agregado muito alto, então o test-drive ainda é importante.”

Cuidados com a saúde

O Grupo Caoa está seguindo protocolos de saúde, para garantir a segurança de funcionários e clientes. “Já retomamos boa parte das atividades de nossa rede de distribuição, com muita responsabilidade e disciplina. Na rede temos protocolos muito severos e restritos, com utilização da máscara, proteção facial, higienização de todos os veículos para test-drive e acompanhamentos de todos os nossos funcionários, para que todos tenham a saúde. Testamos todos. Não deixamos de lado o processo de venda digital e de levar até o consumidor o veículo em casa. Para deixar o consumidor mais confortável e evitar contaminação de clientes e funcionários”, explicou o CEO.

“No lado de indústria, retomamos nossas fábricas, com 1500 funcionários trabalhando 6 horas por dia, produzindo 100 veículos diariamente. Mas sempre com cuidado para protegê-los”, finalizou.