Grupo de Bolsonaro se adianta no Congresso e dá início às negociações para novo Governo

  • Por Jovem Pan
  • 25/10/2018 07h48
Reprodução/TV Record Bolsonaro quer uma base definida: ou o partido é aliado ou é oposição

Mesmo antes do resultado da eleição, o grupo do candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, inicia negociações já com vistas para o ano que vem.

A composição do Governo vai levar em consideração o apoio durante a campanha, mas a diferença é que Bolsonaro quer uma base definida: ou o partido é aliado ou é oposição. Acabou o tempo de duas caras, segundo aliados de Bolsonaro no Congresso, já prevendo o crescimento do PSL e de outros partidos que serão governistas.

O MDB será a primeira vítima, e os que restarem vão partir para a oposição. Assim também deve acontecer com parte do Centrão.

O presidente Michel Temer também começou o processo de transição e está com equipe, local e relatórios prontos com resumos detalhados de todosos dados do Governo.

Os aliados de Fernando Haddad criticam a postura considerada precipitada dos aliados de Bolsonaro e acreditam em uma possibilidade de virada. Na Câmara, o grande debate é sobre a presidência da Casa, que deve ficar com a reeleição de Rodrigo Maia.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações do repórter José Maria Trindade