Grupo de senadores entrega carta à Cármen Lúcia por prisão após segunda instância

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2018 09h23
Derek Flores/Jovem PanO documento afirma que a interpretação atual tem sido de “grande valia para a promoção da Justiça e para combater o sentimento de impunidade”

Um grupo de 20 senadores entregou uma carta aberta à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, pedindo que a Corte mantenha o atual entendimento sobre a prisão de condenados em segunda instância.

O documento afirma que a interpretação atual tem sido de “grande valia para a promoção da Justiça e para combater o sentimento de impunidade”.

Para a senadora Ana Amélia, do PP, uma das signatárias do texto, a questão não envolve apenas o ex-presidente Lula e crimes de colarinho branco.

Também usando a tribuna do Senado, o petista Humberto Costa rebateu Ana Amélia e disse que o Supremo não vai julgar um “mero habeas corpus preventivo”.

Na segunda-feira, juízes e promotores também entregaram à ministra Cármen Lúcia um abaixo-assinado, pedindo a manutenção da possibilidade de prisão após condenação em segunda instância.

*Informações do repórter Vitor Brown