Guaidó se encontrou na Casa Branca com chefe da invasão, diz Maduro

  • Por Jovem Pan
  • 14/05/2020 06h11 - Atualizado em 14/05/2020 07h17
Twitter / Juan GuaidóDe acordo com o governo venezuelano, Guaidó tinha o objetivo de tirar Maduro do poder para que ele assumisse o poder

O ditador venezuelano, Nicolás Maduro, afirmou que o autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó, planejou um ataque marítimo contra ele junto de Jordan Goudreau. Segundo ele, ambos teriam organizado uma tentativa de sequestro idealizada por Donald Trump.

Goudreau é fundador da SilverCorp USA, empresa de segurança privada que é acusada de participar do suposto sequestro do chavista.

De acordo com o governo venezuelano, Guaidó tinha o objetivo de tirar Maduro do poder para que ele assumisse o poder.

O ditador disse que “seria muito fácil” verificar a presença de Goudreau na Casa Branca entre 2019 e 2020, sendo possível saber até mesmo a sala em que ele teria se encontrado com o líder da oposição venezuelana. E afirmou que o encontro dos dois ocorreu na Casa Branca no dia 4 de fevereiro deste ano.

No início deste mês, segundo Maduro, o governo venezuelano deteve uma incursão marítima que tinha o objetivo de tirá-lo do poder. Cerca de 20 pessoas foram presas, sendo duas delas ex-militares dos Estados Unidos. Segundo a Venezuela, oito suspeitos foram mortos.

O presidente norte-americano, Donald Trump, já se pronunciou sobre as acusações feitas pelo chavista e disse não ter relação alguma com a operação, que foi chamada de “Gedeón”. O republicano ainda reiterou que se quisesse orquestrar alguma ação contra o regime de Maduro não a faria em segredo.

As alegações são feitas baseadas em um vídeo que fala sobre a suposta reunião na Casa Branca. No entanto, o arquivo não foi divulgado.

*Com informações da repórter Camila Yunes