Guedes escolhe Roberto Fendt para substituir Troyjo; ex-secretário assume banco do BRICS

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2020 06h35
World Economic Forum / Benedikt von LoebellA indicação de Troyjo vem no mesmo dia em que outro brasileiro deixa o comando do principal órgão regulador do comércio global

O economista Roberto Fendt vai substituir Marcos Troyjo na Secretaria de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia. Assim como o ministro Paulo Guedes, Fendt se formou na Universidade de Chicago, nos EUA.

Troyjo deixa o posto após ser indicado pelo governo brasileiro para comandar o novo banco de desenvolvimento, o banco do BRICS. Guedes chegou a cogitar o próprio Fendt para a vaga.

A indicação de Troyjo vem no mesmo dia em que outro brasileiro deixa o comando do principal órgão regulador do comércio global. Nesta quinta-feira, o diplomata Roberto Azevêdo anunciou a saída antecipada do comando da OMC após sete anos.

Ele ocupava o direção-geral desde 2013 e teria mais um ano de mandato. Em nota, a CNI lamentou a saída dele e atribuiu a decisão do brasileiro ao aumento do protecionismo no mundo e do unilateralismo, sobretudo num cenário de guerra comercial entre EUA e China.

Fragilizada sem o órgão de apelação, interlocutores ouvidos pelo jornal Valor Econômico dizem que a OMC poderá perder ainda mais relevância sem Roberto Azevêdo em plena pandemia.

O secretário de Relações Exteriores do Ministério da Agricultura, Orlando Ribeiro, enalteceu o papel de Azevêdo nas negociações que levaram ao fim dos subsídios à exportação de produtos agrícolas.

Roberto Azevêdo permanece à frente da OMC até setembro.

*Com informações do repórter Renan Porto