A dez dias do Brexit, situação do Reino Unido e UE segue em aberto

  • Por Ulisses Neto/Jovem Pan
  • 21/10/2019 09h44
EFEA oposição quer perguntar aos eleitores, em um novo referendo, se eles concordam com os termos deste acordo ou não

O final de semana decisivo do Brexit acabou que não decidiu muita coisa. A oposição se mobilizou e conseguiu obrigar o primeiro ministro Boris Johnson a pedir uma prorrogação do prazo de desfiliação da União Europeia, marcado para o dia 31 de outubro.

Boris Johnson o fez, mas também enviou uma segunda carta à Bruxelas afirmando que ele, pessoalmente, prefere não ver esse prazo prorrogado.

Agora vai ser muito interessante observar a mobilização do lado da UE porque nos últimos meses o bloco já vinha dizendo que também não era favorável à prorrogação do Brexit – a não ser que um fato novo ocorresse.

Além do acordo firmado com Boris Johnson, o outro fato novo é a mobilização da oposição para convocar um segundo referendo – este específico sobre o acordo firmado entre Bruxelas e o primeiro ministro. A oposição quer perguntar aos eleitores se eles concordam com os termos deste acordo ou não.

Os meandros jurídicos e técnicos dessa convocação de um segundo referendo demandariam, pelo menos, 22 semanas – ou um pouco menos de seis meses. Então, por isso, a prorrogação da UE teria que ser bastante significativa para que os planos da oposição tenham algum sucesso.

De qualquer forma, os opositores ainda não têm o numero necessário na Câmara dos Parlamentos para conseguir aprovar essa ideia, que ainda parece bastante remota neste momento.

O governo segue negociando com os parlamentares e acredita que pode ter seu plano aprovado nos próximos dias, mas Boris Johnson sozinho não consegue fazer com que essa votação ocorra. Ele depende da boa vontade do presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, que durante todo esse processo não foi simpático à Johnson.

Por isso a situação segue aberta e o governo ainda não tem como definir quanto tempo mais o Reino Unido vai permanecer dentro da União Europeia.

Essa novela toda continua muito enrolada e altamente imprevisível.