Homem está foragido após atirar em policiais em São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 25/06/2019 06h35 - Atualizado em 25/06/2019 10h23
Flickr Após atirar contra os policiais militares pela janela do apartamento, o homem pode ter fugido pelos fundos do condomínio

Moradores de um prédio na Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo, passaram por momentos de tensão nesta segunda-feira (24). Um homem identificado pela polícia apenas como Renato, de 39 anos, se desentendeu com um outro homem de quem teria comprado uma BMW.

A polícia foi chamada para tentar intermediar a briga, mas foi recebida a tiros por Renato. Ele efetuou disparos da sacada do apartamento e atingiu dois PMS. Um ficou com uma bala alojada na altura do ombro e outro foi atingido de raspão.

Reforços foram chamados e os militares começaram a fazer buscas pelo homem nos 36 apartamentos do prédio de 18 andares. Cães farejadores chegaram a ser usados na busca.

Os agentes mantiveram a área isolada por cerca de oito horas e as pessoas não puderam sair ou entrar no edifício.

Segundo a Polícia, Ricardo mora com os pais, é frequentador de um clube de tiro e tem um histórico de problemas, como o uso de cocaína.

A instrumentadora cirúrgica Rosiani dos Santos Garcia Kifuri, que mora no prédio, foi uma das que estavam aguardando permissão para voltar para casa. Ela disse que o homem já se desentendeu outras vezes no local.

“É uma situação muito delicada, já é uma pessoa, um morador, que já dá trabalho. É complicado morar em um prédio assim, agora com isso. E não é a primeira vez. É mutio difícil”.

De acordo com o comandante do 3º Batalhão, tenente-coronel Márcio Necho da Silva, o condomínio tem alguns pontos cegos e o atirador pode ter fugido por um deles:

“No prédio onde ocorreu os fatos o alambrado que se encontra nos fundos foi rebaixado e está retorcido, então há possibilidades dele ter fugido por aquele local”.

Por volta das 21 horas os agentes terminaram as buscas no prédio e o homem não foi localizado. Em seguida, os moradores puderam voltar aos apartamentos.

A hipótese mais provável é que Renato tenha fugido logo após ter atirado nos policiais.

Agora, a polícia busca informações que possam ajudar na localização do homem, que pode estar armado.

*Com informações do repórter Afonso Marangoni