Igreja já estava bastante vazia, senão a tragédia teria sido maior, diz pároco de igreja em Campinas

  • Por Jovem Pan
  • 12/12/2018 09h50
EFENo horário em que o atentado, que deixou cinco mortos, incluindo o atirador nesta terça-feira (11), ocorreu, tinham poucas pessoas na catedral

Igreja já estava bastante vazia, porque se não fosse isso talvez a tragédia teria sido maior. A afirmação é do pároco da igreja em Campinas, monsenhor Rafael Capelato, em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã.

Ele destacou que no horário em que o atentado, que deixou cinco mortos, incluindo o atirador nesta terça-feira (11), ocorreu, tinham poucas pessoas na catedral, já que a missa havia sido encerrada pouco mais de dez minutos antes.

“Temos celebração diária ao 12h15 que, em geral, fica com a igreja repleta de pessoas. Como ontem, estava cheia. O padre concluiu a missa que termina pouco antes das 13h, e o episódio ocorreu pouco depois do término da missa. A igreja já estava bastante vazia, porque se não fosse isso, talvez a tragédia teria sido maior”, contou.

Segundo o pároco, cerca de três mil pessoas passam diariamente pela catedral, que é a “igreja mãe da Arquidiocese de Campinas”.

A intenção da igreja é que às 12h15 desta quarta-feira (12), dia seguinte ao crime, seja realizada uma missa em homenagem às vítimas e seus familiares. “É preciso rezar por elas, trazer palavra de solidariedade, esperança”, disse o pároco.

Confira a entrevista completa com o pároco monsenhor Rafael Capelato: