Índios denunciam invasão e morte de cacique no Amapá

  • Por Jovem Pan
  • 29/07/2019 08h14 - Atualizado em 29/07/2019 08h54
Divulgação/Portal IPHANLíder indígena foi encontrado esfaqueado no início da semana passada

No estado do Amapá, indígenas da aldeia Wajãpi pediram a ajuda de autoridades para denunciar uma invasão de garimpeiros em suas terras. O conselho das aldeiras Wajãpi – Apina conta que um líder foi morto de forma violenta no começo da semana passada, e que na última sexta-feira (26) invasores armados entraram no local e começaram a ameaçar moradores.

O conselho também disse que alguns índios fugiram para uma aldeia próxima, e ouviram tiros em uma outra aldeia.

No sábado (27), o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) publicou um vídeo no Twitter com as informações iniciais sobre o episódio. “Um grupo de 50 garimpeiros invadiu a terra indígena Wajãpi, no estado do Amapá. Os relatos que nos chegam dão conta de que dois líderes indígenas, dois caciques, foram assassinados na aldeia Mariri”.

Na tarde de domingo (28), ele publicou outro vídeo que mostra agentes das forças de segurança indo para a aldeia. O presidente do senado, Davi Alcolumbre (DEM-RJ), também usou a rede social para falar sobre o assunto. Ele disse que os esforços devem ser concentrados em garantir a segurança e os direitos dos povos indígenas, que sempre viveram nesta região, um direito garantido pela lei.

Em nota, a Funai afirmou que alertou os órgãos de segurança da área para conferir a veracidade das informações, já que se trata de um local de difícil acesso. Além disso, a fundação também informa que a Polícia Federal (PF) abriu um inquérito para apurar a morte de um cacique, e continua acompanhando o caso.

*Com informações da repórter Mariana Janjácomo