Indústria do aço descarta desabastecimento e pede proteção contra importações

No setor, o ano vai terminar com leve alta de 0,5% numa demonstração da recuperação econômica

  • Por Jovem Pan
  • 28/11/2020 08h47
Arquivo Agência BrasilRepresentantes do Instituto Aço Brasil se reuniram com o presidente Jair Bolsonaro para discutir o desabastecimento

A indústria do aço descarta desabastecimento no Brasil e cobra justamente o governo por medidas contra as importações. Após reduzir sua capacidade instalada para 42% em abril, auge da crise econômica derivada da Covid-19, os produtores estão agora com 68% e colocam o ideal em 80%. O ano vai terminar com leve alta de 0,5% numa demonstração da recuperação econômica. O presidente do Instituto do Aço Brasil, Marco Polo de Mello Lopes, rebate reclamações de setores, como o automotivo e construção civil, sobre alta de preços e falta de produtos. A indústria do aço espera uma expansão de 5,3% em 2021 — para 19,9 milhões de toneladas. Representantes do Instituto Aço Brasil se reuniram com o presidente Jair Bolsonaro para discutir o desabastecimento. O setor promete o breve retorno da normalidade após o fim dos estoques diante de uma retomada econômica mais forte do que a prevista inicialmente pelos produtores.

*Com informações da repórter Caterina Achutti