Infectologista alerta para possível chegada do coronavírus no Brasil através da Itália

  • Por Jovem Pan
  • 24/02/2020 09h17 - Atualizado em 24/02/2020 09h19
EFEO infectologista ressaltou, porém, que os altos números da doença estão diminuindo

Mesmo sem sintomas, existe a possibilidade de que brasileiros que anteciparam a volta da Itália estejam com o vírus do Covid-19 incubado. Até o momento cinco pessoas morreram na região vítimas do novo coronavírus. Em um dia o número de casos subiu de 170 para 215.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, o infectologista do Instituto Emílio Ribas Jean Gorinchteyn reforçou o cuidado dos italianos. “Ontem tinham feito toque de recolher em escolas, creches e outras instituições de ensino. Devido ao número elevado de casos em poucas horas, as autoridades estão pensando em continuar com as restrições na intenção de diminuir a contaminação das pessoas.”

Gorinchteyn lembrou que o vírus tem alta infectibilidade, ou seja, capacidade de se transmitir no contato de pessoa para pessoa. Por isso a decisão de brasileiros que estão no território de voltarem para casa mais cedo preocupou. “É importante lembrar que temos um período de incubação, com mais ou menos 14 dias para os sintomas se manifestarem. Nesse período, ele já pode ser transmitido.”

O infectologista ressaltou, porém, que os altos números da doença estão diminuindo. “Temos 2,5 mil mortos na China e cerca de 80 mil infectados. Os números ainda são altos, mas estão diminuindo. Precisamos entender qual o verdadeiro potencial do coronavírus. Em termos de mortalidade ela se mostrou igual, mas a transmissão é muito alta.”

“De qualquer forma, é importante que todas as pessoas voltando de viagem se manifestarem sintomas como dor de garganta, febre e dificuldades para respirar procurem atendimento médico para tomar medidas de proteção”, alertou.