Inflação na Venezuela deve chegar a 10 milhões por cento, segundo FMI

  • Por Jovem Pan
  • 10/04/2019 06h48 - Atualizado em 10/04/2019 10h24
PixabayA economista-chefe e diretora de pesquisa do FMI, Gita Gopinath, apontou que é difícil fazer previsões sobre a Venezuela diante de grave crise que atinge o país

A inflação na Venezuela pode chegar a dez milhões por cento ao ano e o desemprego deve bater na casa dos 44% em 2019. A projeção é do Fundo Monetário Internacional, o FMI.

A entidade divulgou nesta terça-feira (09) o último relatório sobre “Perspectivas da Economia Mundial”, que inclui estimativas para 2019 e 2020 sobre o PIB da América Latina e Caribe.

A economista-chefe e diretora de pesquisa do FMI, Gita Gopinath, apontou que é difícil fazer previsões sobre a Venezuela diante de grave crise que atinge o país.

De acordo com a chefe do departamento de pesquisa da entidade, Oya Celasun, há uma contração muito forte. Para ela, a grande preocupação é com a produção de petróleo que está despencando, o que motiva o rebaixamento do país.

De acordo com o documento, a economia na Venezuela deve encolher 25% neste ano. Isso após o PIB venezuelano recuar 18% no ano passado.

Para 2020, a projeção aponta uma queda de 10%. Quanto ao desemprego, a estimativa neste ano é de 47,9%.

A projeção para o país comandado por Nicolás Maduro afeta diretamente as expectativas de crescimento em toda a América Latina. A situação agrava a crise humanitária, política e econômica na Venezuela.

Nesta terça-feira, a Organização dos Estados Americanos reconheceu o representante do autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, na entidade.

Com 18 votos a favor e nove contrários, o Conselho Permanente aprovou a resolução que aceita a nomeação de Gustavo Tarre até que sejam realizadas novas eleições no país. A ONU será comunicada da decisão.

*Informações da repórter Marcella Lourenzetto