Inocentado pela Justiça e reintegrado pelo MP, Demóstenes Torres prepara volta à política

  • Por Jovem Pan
  • 07/07/2017 06h40 - Atualizado em 07/07/2017 11h10
Torres filia-se ao PTB neste final de semana e quer disputar, de novo, uma vaga para o Senado

O ex-senador Demóstenes Torres, cassado por envolvimento com o bicheiro Carlinhos Cachoeira, pego na Operação Monte Carlo, prepara, agora, a sua volta à política. Animado com a decisão, em última instância, de retorno ao Ministério Público de Goiás, Torres filia-se ao PTB neste final de semana e quer disputar, de novo, uma vaga para o Senado.

Ele admite que pode ir também para a Câmara, dependendo de sua posição na opinião pública. Ao ser reincorporado no MP, o senador cassado acabou recebendo como se estivesse trabalhando por dois anos. Botou no bolso R$ 2 milhões.

O fim das ações penais contra ele e a revogação do afastamento obrigaram sua convocação e aí ele saiu de férias por dois meses. Vivo na política, Demóstenes Torres já está em novas ligações e faz trabalho de consultoria informal. Segundo ele, a sua experiência na política leva políticos goianos a procurarem seus conselhos.

Mesmo com filiação ao PTB, ele estará impedido de disputar as eleições do ano que vem. Torres vai buscar a recuperação do mandato. Demóstenes Torres pediu a reintegração ao Senado e pretende ir ao Supremo Tribunal Federal. Se não conseguir, vai tentar a suspensão da cassação dos direitos políticos para disputar as eleições em 2018. Se por fim não conseguir, o ex-senador vai militar na política e não poderá assumir secretaria ou disputar eleições até janeiro de 2023. Ele pensa que pode se candidatar em 2022, já que a posse seria em fevereiro do ano seguinte, ou seja, um mês depois do fim da sua inelegibilidade.

*Informações do repórter José Maria Trindade