Inquérito contra piloto que agrediu namorada deve ser concluído nesta 5ª-feira

  • Por Jovem Pan
  • 27/12/2018 09h05
Reprodução A advogada Luciana Sinzimbra filmou as agressões do namorado, o piloto Vitor Junqueira

O inquérito contra o piloto Vitor Junqueira, de 24 anos, que agrediu a namorada deve ser concluído nesta quinta-feira (27). Constrangida, a advogada Luciana Sinzimbra, de 26, que foi espancada pelo namorado e teve as imagens da agressão vazadas, afirma que não quer vingança, apenas justiça.

O caso aconteceu no dia 14 de dezembro, em Goiânia (GO), mas ganhou destaque no começo desta semana, quando o vídeo viralizou nas redes sociais sem o consentimento da vítima. Vitor aparece chutando, dando socos e até enforcando a namorada. Ela tenta convencer Vitor a parar com as agressões.

Luciana filmou a ação com uma câmera escondida e, no dia seguinte, procurou a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Goiânia (DEAM). Ela prestou depoimento e solicitou medidas protetivas com urgência.

Na sexta-feira, foi a vez de Victor Junqueira prestar esclarecimentos. Ele é piloto de avião e filho do ex-prefeito de Anápolis, Eurípedes Junqueira.

Nas redes sociais, Luciana agradeceu o apoio que tem recebido, mas pediu que o vídeo parasse de ser divulgado porque a pessoa que teve acesso não mediu as consequências, segundo ela. De acordo com a advogada, as imagens só causam mais dor a ela e a sua família.

Em apoio à Luciana, a Ordem dos Advogados do Brasil de Anápolis publicou uma nota de repúdio ao agressor. No comunicado, a OAB pede que o vídeo ou qualquer imagem que exponha a figura de Luciana, deixem de ser compartilhados na internet.

A Comissão da Mulher Advogada também se manifestou e declarou que não é a vítima em situação de violência que deve se envergonhar, e sim o autor dos atos.

Responsável pelo caso, a delegada Ana Elisa Martins alega que não há elementos suficientes neste momento para uma possível prisão preventiva de Victor. De acordo com a delegada, o inquérito deve ser remetido ao Poder Judiciário ainda nesta quinta-feira.

O advogado de Victor Junqueira, Romero Ferraz Filho, afirma que o processo é sigiloso e que não dará declarações.

*Com informações da repórter Marcella Lourenzetto