Internos fazem funcionários reféns e promovem rebelião na Fundação Casa da Raposo Tavares

  • Por Jovem Pan
  • 22/01/2019 06h44
Marcos Santos/USP ImagensNão houve fugas, segundo a assessoria da Fundação Casa

Adolescentes fazem funcionários reféns e promovem rebelião na Fundação CASA do complexo Raposo Tavares, na região do Jardim Arpoador, na Zona Oeste de São Paulo.

O motim foi protagonizado por 38 menores de uma das duas alas da unidade Jatobá do Complexo, que fica na Avenida Guilherme Fongaro, altura do quilômetro 20 da Rodovia Raposo Tavares, no Parque Ipê, e é composto por outras quatro unidades.

Os internos se concentraram em uma sala, mas atearam fogo em um outro espaço. 
Três funcionários, que foram agredidos pelos rebelados e inalaram fumaça, precisaram ser socorridos a um hospital da região.
 Outros dois agentes foram dominados e permaneceram como reféns dos adolescentes.

Agentes do GIR, Grupo de Intervenção Rápida, da Secretaria da Administração Penitenciária, foram acionados e seguiram para o local.

Os menores mantiveram os dois agentes socioeducativos reféns até por volta das três e meia da madrugada desta terça-feira (22), quando decidiram libertá-los e por fim ao movimento.

Não houve fugas, segundo a assessoria da Fundação Casa.
 Os internos, enquanto mantinham os funcionários retidos em uma das alas, não deixaram claro o que reivindicavam.

O complexo não enfrenta problemas de superlotação.
 A assessoria de comunicação da instituição informou que a Corregedoria Geral da Fundação CASA vai instaurar sindicância para apurar os fatos e que os menores envolvidos passarão por uma Comissão de Avaliação Disciplinar, que vai determinar as possíveis sanções.
 O Judiciário e os familiares dos jovens serão informados da ocorrência.

*Informações do repórter Paulo Édson Fiore