Interventor confirma déficit superior a R$ 3 bilhões na área da Segurança Pública do RJ

  • Por Jovem Pan
  • 20/03/2018 06h51 - Atualizado em 20/03/2018 09h16
Marcelo Camargo/Agência BrasilA informação foi dada aos deputados da bancada do Rio, que integram a Comissão Externa de Acompanhamento da Câmara Federal, que se reuniram com o interventor nesta segunda-feira

O interventor federal, o general Braga Netto, disse que o déficit na Segurança Pública do Rio de Janeiro é de R$ 3,1 bilhões. A informação foi dada aos deputados da bancada do Rio, que integram a Comissão Externa de Acompanhamento da Câmara Federal, que se reuniram com o interventor nesta segunda-feira.

O deputado Alessandro Molon (PSB) disse que a reunião deixou claro que a intervenção foi feita de maneira improvisada e sem planejamento: “os oficiais foram pegos de surpresa, não esperavam serem colocados nesta função, estão se desdobrando e fazendo o melhor que podem para dar conta da atribuição dada a eles e demonstraram as dificuldades que estão enfrentando, dentre elas a de recursos”.

De acordo com o levantamento feito pelo gabinete de Intervenção Federal, o déficit estaria dividido entre: R$ 1 bilhão para despesas com pessoal, R$ 600 milhões com pagamentos de dívidas já existentes e R$ 1,5 bilhão para custeio e investimentos até o fim do ano.

Segundo o coordenador da Comissão que acompanha a intervenção, o deputado Hugo Leal (PSB), o Rio de Janeiro conta com 20 mil policiais a menos do que deveria.

Depois da reunião com os parlamentares, Braga Netto se encontrou com o governador Luiz Fernando Pezão para buscar maneiras para a liberação de recursos na área de Segurança Pública que podem chegar a R$ 220 milhões.

O governador garantiu também a compra de 900 novas viaturas para as Polícias Militar e Civil. Cerca de 300 devem chegar em abril.

*Informações da repórter Natacha Mazzaro