Investidor vive tempo de incertezas e falta de opções com bolsa em queda

  • Por Jovem Pan
  • 16/03/2020 06h45 - Atualizado em 16/03/2020 08h14
EFE/EPA/BIANCA DE MARCHISegundo os economistas, é importante também que os investidores conversem com profissionais para orientá-los sobre as movimentações do mercado

As incertezas sobre o impacto do coronavírus deixam investidores em alerta. A preocupação é sobre qual caminho deve ser seguido diante da crise do mercado global.

A instabilidade financeira impõe algumas dúvidas para quem tem dinheiro aplicado: resgatar, negociar ou esperar? Segundo Eliane Tanabe, planejadora financeira, o momento agora é de cautela e conservadorismo nas decisões.

“Os investimentos precisam ser monitorados mais de perto, você precisa manter uma boa diversificação. Os novos recursos preferencialmente deveriam ser direcionados para opções mais conservadoras, os de emergência devem ser aumentados.”

De acordo com Eliane Tanabe, é preciso aguardar um momento mais adequado para começar a rever a distribuição da carteira. O ideal é esperar uma sinalização de segurança mais clara do mercado para voltar a investir.

Para o economista-chefe da Necton, André Perfeito, esta indicação deve vir a partir do governo. “O governo, ele tem que indicar para onde quer que o dinheiro corra. Até agora ele não fez isso direito. A gente precisa mais do que nunca que as autoridades se posicionem. Isso pode organizar um pouco mais o problema, que é muito difícil.”

Apesar do ambiente de volatilidade, Rafael Panoko, chefe de análises da Toro Investimentos, recomenda racionalidade neste momento. “O investidor que vem para a Bolsa de Valores tem que estar ciente que está dentro dessa volatilidade, mas não pode se desesperar. Ele nem deve olhar a Bolsa todos os dias.”

Segundo os economistas, é importante também que os investidores conversem com profissionais para orientá-los sobre as movimentações do mercado.

*Com informações do repórter Vinícius Moura