Em reunião com investidores, ministros prometem esforço pela proteção da Amazônia

O encontro entre o vice-presidente Hamilton Mourão, as autoridades e representantes de fundos de investimento europeus e americanos aconteceu para esclarecer ações do governo

  • Por Jovem Pan
  • 10/07/2020 06h10 - Atualizado em 10/07/2020 06h12
Guilherme Martimon/MAPATereza Cristina esclareceu que a Medida Provisória 910, que regulariza terras invadidas na Amazônia, não vai contribuir com o aumento do desmatamento

O governo federal quer mudar a imagem que investidores estrangeiros têm em relação à política ambiental brasileira. Nesta quinta-feira (9), o vice-presidente Hamilton Mourão, que é o responsável pelo Conselho da Amazônia, se reuniu com representantes de fundos de investimento europeus e americanos justamente esclarecer pontos das medidas que vêm sendo adotadas na gestão de Jair Bolsonaro.

Segundo Mourão, tanto esses investidores quando os países que contribuíam com o chamado Fundo da Amazônia cobram do Brasil uma resposta em relação aos índices de desmatamento. A preocupação com a imagem da política ambiental brasileira no exterior é tamanha que uma força tarefa de ministros foi escalada para participar da videoconferência desta quinta-feira.

A responsável pela agricultura, Tereza Cristina, esclareceu que a Medida Provisória 910, que regulariza terras invadidas na Amazônia, não vai contribuir com o aumento do desmatamento, como afirmam ambientalistas. O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse ter explicado aos investidores que os acordos comerciais que vêm sendo fechados pelo governo não vão contribuir com um aumento nos índices de degradação das florestas brasileiras.

E o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou que, nos próximos dias, o presidente Jair Bolsonaro vai editar um decreto proibindo qualquer tipo de queimada no Pantanal e na Amazônia por quatro meses.

Ainda no esforço para esclarecer a postura do governo em relação ao meio ambiente, o general Hamilton Mourão e os ministros da área participam de uma nova reunião nesta sexta-feira. Desta vez, a videoconferência será com grandes investidores brasileiros.

*Com informações do repórter Antonio Maldonado