Ipea mantém previsão do PIB para 2021 em 4,8%, mas alerta para riscos

Mercado financeiro é um pouco mais otimista para o Produto Interno Bruto de 2021 e projeta um crescimento, de acordo com o último boletim Focus, na ordem de 5,2%

  • Por Jovem Pan
  • 28/08/2021 11h17 - Atualizado em 28/08/2021 11h36
PixabayPrevisões podem ser impactados pelo ecrudescimento da pandemia e a ameaça causada pela variante Delta

O Instituto de Pesquisa Aplicada (Ipea) manteve as previsões para o crescimento do PIB em 2021 e em 2022, porém está alertando para riscos no horizonte. O Ipea estima um crescimento do PIB esse ano de 4,8% e de 2% no ano que vem. O mercado financeiro é um pouco mais otimista para o PIB de 2021 e projeta um crescimento, de acordo com o último boletim Focus, na ordem de 5,2%, porém também acha que a economia brasileira vai crescer menos em 2022, os mesmos 2%. As projeções de agosto do Ipea repetem as estimativas feitas pelo próprio órgão em junho desse ano. O instituto, no entanto, alerta que há ameaças ao crescimento. Entre eles, o recrudescimento da pandemia e a ameaça causada pela variante Delta.

Outro perigo é a crise hídrica, que pode se transformar em racionamento. O diretor do Ipea, José Ronaldo de Souza Júnior, avalia o cenário atual e futuro da economia brasileira. “No momento, a nossa projeção ela está mantida em 4,8%, apesar da melhora um pouco mais forte do setor de serviços, mas a indústria está com esse problema relacionado à cadeia produtiva. Há também um outro risco colocado no momento que é a questão da escassez de energia”, diz Souza Júnio. Apesar da crise hídrica histórica, a maior em mais de 91 anos, o governo insiste que não há risco de racionamento ou apagão aqui no país.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga