Manutenção do isolamento no Rio de Janeiro seguirá regras específicas

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2020 07h29 - Atualizado em 01/05/2020 07h33
WILLIAN MOREIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDONesse período, não podem funcionar comércios não essenciais, lojas não podem abrir, praias devem permanecer vazias e interditadas, entre outros serviços

O prefeito Marcelo Crivella e o governador Wilson Witzel publicaram decretos renovando as medidas de quarentena por mais alguns dias na cidade e no estado do Rio de Janeiro. Entretanto, o prazo para aumento do isolamento foi menor do que era previsto.

A Prefeitura da capital fluminense falava, inicialmente, em medidas restritivas por mais um mês. Entretanto, o prefeito da cidade ampliou a quarentena apenas até o dia 15 de maio. Já no estado do Rio de Janeiro, a renovação foi falava-se em 15 dias, mas as medidas restritivas vão perdurar até o dia 11 de maio.

Nesse período, não podem funcionar comércios não essenciais, lojas não podem abrir, praias devem permanecer vazias e interditadas, entre outros serviços. As escolas também não podem funcionar por conta da aglomerações que poderia expor os alunos.

Maio, infelizmente, promete ser um mês trágico no Rio de Janeiro com aumento de casos, falta de camas de UTI e também de enfermagem e a curva de contágio pelo coronavírus mudando de perfil, parecendo mais com o perfil registrado na Espanha e Itália, países com altos registros de óbitos pela covid-19.

Além disso, o sistema de saúde tende a colapsar no mês de maio, seja pela falta de leitos ou pela falta de profissionais de saúde. Até o momento, ao menos, 2.000 já estão afastados de suas funções.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga