Com baixa no isolamento, São Paulo deve anunciar novas medidas restritivas

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2020 05h49 - Atualizado em 13/04/2020 08h52
EFE/Fernando Bizerra JrMedidas mais rígidas podem incluir multa e até prisão para quem desrespeitar o isolamento

Com baixa taxa de isolamento social, o governo de São Paulo deve anunciar nesta segunda-feira (13) medidas mais severas contra o avanço do coronavírus.

De acordo com o Sistema de Monitoramento Inteligente, o índice está em 55%, quinze pontos percentuais abaixo do ideal estabelecido pelo Centro de Contingência.

Na última semana, o governador João Doria (PSDB) sinalizou que endureceria as regras de quarentena caso a adesão não chegasse a 60%. Medidas mais rígidas podem incluir multa e até prisão para quem desrespeitar o isolamento.

De acordo com o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, David Uip, o distanciamento social satisfatório vai ajudar a aliviar a pressão no sistema de saúde.

Vale destacar que o secretário municipal da Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, afirmou que, em apenas uma semana, 60% dos leitos de baixa e média complexidade criados para atendimento exclusivo aos casos de coronavírus já foram ocupados. Segundo ele, “os dados mostram que tudo será ocupado muito rapidamente”.

Materiais de proteção

Neste final de semana, a Polícia Civil de São Paulo prendeu 14 pessoas envolvidas na receptação de lotes de equipamentos de proteção individual furtados.

De acordo com o delegado Osvaldo Nico de Oliveira a carga chegou da China no dia seis de abril e havia sumido do terminal de cargas do Aeroporto de Guarulhos.

Os equipamentos apreendidos durante operação do Departamento de de Operações Estratégica devem ser encaminhados para a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.

*Com informações da repórter Nanny Cox