Itália anuncia apoio à reconstrução do Museu Nacional, mas instituição diz que acordo ainda não foi firmado

  • Por Jovem Pan
  • 20/06/2019 07h05
Francisco Proner Ramos/Estadão ConteúdoMuseu já recebeu doações da Alemanha

A Itália pode disponibilizar peças do acervo do museu de Nápoles para ajudar na recuperação do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, destruído por um incêndio no ano passado. Autoridades italianas anunciaram que também pretendem oferecer o conhecimento necessário para a restauração e recuperação de obras atingidas pelo fogo.

Um acordo nesse sentido ainda não foi formalizado, mas o país europeu demonstrou interesse em trazer ao Brasil alguns itens do museu Herculano e Nápoles. A ideia é deixar as peças disponíveis no Instituto Italiano de Cultura, no Rio de Janeiro, até que o Museu Nacional estivesse apto a abrir a coleção. Os itens ficariam no país por cerca de 20 anos antes de retornarem para Nápoles.

Por meio de nota, a direção do Museu Nacional agradeceu o interesse e a proposta, mas ressaltou que a única forma de recompor a coleção é por meio de doações de peças. A administração explicou que empréstimos a longo prazo podem ser discutidos no futuro, quando o prédio tiver condições de receber exposições.

O comunicado também ressaltou que apesar da sinalização, ainda não há registros oficiais de parcerias entre o governo italiano e o Museu Nacional.

O museu do Louvre, em Paris, também sinalizou a possibilidade de um empréstimo a longo prazo, mas outros países já oficializaram cooperações com a instituição brasileira.

O governo alemão doou quase 1 milhão e meio de reais e o British Council repassou 150 mil reais para a recuperação do acervo.

*Com informações da repórter Nanny Cox