Joesley Batista presta depoimento na PGR e diz que estava bêbado em gravações

  • Por Jovem Pan
  • 08/09/2017 07h29 - Atualizado em 08/09/2017 11h33
Reprodução Joesley quer provar que estava bêbado e que as conversas não devem ser levadas à sério

Enquanto o presidente Michel Temer estava cercado no palanque presidencial do desfile militar, com seus ministros e aliados, do outro lado da Esplanada dos Ministérios, na Procuradoria-Geral da República, nem parecia feriado.

A todo vapor, os procuradores ouviram os depoimentos dos diretores da JBS.

Joesley Batista, autor da incrível história em que se gravou e mandou para o procurador a conversa em que ele ataca o próprio procurador-geral, faz acusações graves contra o ex-procurador Marcelo Miller e ministros do STF, também prestou depoimento.

Ele quer provar que estava bêbado e que as conversas não devem ser levadas à sério. Mas foram.

O procurador-geral, Rodrigo Janot, vai avaliar se pede ou não a anulação ou revisão do acordo de delação premiada da JBS. Ricardo Saud também prestou depoimento e disse que a conversa comprometedora foi entregue para mostrar transparência no acordo.

*Informações do repórter José Maria Trindade