Jovem Pan vence mais uma edição do Prêmio Veículos de Comunicação

  • Por Jovem Pan
  • 03/09/2019 08h01
ReproduçãoO prêmio, que chegou à 32ª edição, é entregue pela revista Propaganda, da Editora Referência, e teve como tema “liberdade de informação é liberdade de ideias”

Em noite de gala, a Jovem Pan ganhou o “Prêmio Veículos de Comunicação” e foi reconhecida como uma das emissoras que mais se destacaram em 2018. O Grupo levou o troféu na categoria “Rádio Nacional” e, com ele, a Jovem Pan se consolida como a maior vencedora da história da premiação.

O prêmio, que chegou à 32ª edição, é entregue pela revista Propaganda, da Editora Referência, e teve como tema “liberdade de informação é liberdade de ideias”. Os finalistas foram eleitos por um júri formado por membros da Academia Brasileira de Marketing.

No evento, o Grupo Jovem Pan foi representado pelo diretor de Jornalismo, Felipe Moura Brasil, que destacou o crescimento da emissora. “A gente está aí com o Pingos nos Is lotando praticamente um Maracanã por dia só no Youtube. O Jornal da Manhã também bateu um recorde de 200 mil ouvintes por minuto, líder de audiência no rádio.”

“As vezes os concorrentes, somados, não dão o público que a Jovem Pan está dando em Jornalismo, com o Pânico em Entretenimento. São milhões de visualizações mensais no Youtube com o Morning Show, com o 3 em 1. É toda uma grade que já existia no rádio e foi espelhada para a plataforma”, completa Felipe.

O presidente da Editora Referência, Armando Ferrentini, falou da importância da Jovem Pan para o mercado. “A gente houve e vê a Jovem Pan. E é sempre diferente, sem perder o seu brilho. Procurando sempre a verdade na notícia, procurando sempre que o ouvinte seja o primeiro a saber das novidades. A Jovem Pan tem uma estrutura de informação, uma capacidade naqueles que fazem e transmitem ao ouvinte, que é realmente inigualável.”

Além de “Rádio Nacional”, outras 31 categorias foram premiadas no evento que ocorreu na Escola Superior de Propaganda e Marketing, em São Paulo.

*Com informações do repórter Afonso Marangoni