Jungmann afirma que caso Marielle não ficará sem punição

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2018 10h16
Antonio Cruz/ Agência BrasilMinistro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que todas a forças do Rio de Janeiro que tem o modelo da submetralhadora usada na morte serão periciadas

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse ter convicção de que os responsáveis pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e do Motorista Anderson Gomes serão punidos. A declaração foi dada em entrevista ao Roda Vida, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira (14).

“Creio que vamos chegar aos executores e mandantes. Mas não dá para dizer qual prazo isso vai acontecer. Não tenho dúvidas de que eles serão identificados e punidos”, afirmou o ministro.

Jungmann afirmou que a investigação é complexa e conta com a cooperação da Polícia Civil, da Polícia Federal, da Agência Brasileira de Inteligência, da Inteligência das forças armadas e do Ministério Público.

Também nesta segunda, a Justiça do Rio determinou que Orlando Oliveira de Araújo, conhecido como “Orlando Curicica”, deverá ser transferido para um presídio federal de segurança máxima. O ex-policial militar é apontado por um delator como um dos mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco.

O ministro da segurança pública disse que Orlando Curicica está sendo investigado. “Isso é um indicador de que ele está na malha daqueles que são suspeitos. Existe todo um levantamento dos depoimentos e foi feita a reconstituição do crime”, ressaltou.

Jungmann afirmou também que todas a forças do Rio de Janeiro que tem o modelo da submetralhadora usada na morte serão periciadas. A vereadora do PSOL Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes foram assassinados no dia 14 de março na região central do Rio de Janeiro.

*Com informações do repórter Afonso Marangoni