Jungmann diz que PF tem duas equipes prontas para investigar ameaças relatadas por Fachin

  • Por Jovem Pan
  • 28/03/2018 06h45
Lula Marques / AGPTRaul Jungmann classificou a situação como inaceitável e afirmou que, caso o Supremo Tribunal Federal queira, a Polícia Federal está a disposição de instalar um inquérito

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que a Polícia Federal tem duas equipes prontas para investigar as ameaças relatadas pelo ministro do Supremo Edson Fachin.

Na última terça-feira (27), em uma entrevista à TV Globo, o ministro Fachin disse ter sofrido ameaças, assim como a família dele. Ele não especificou quem seria o autor.

Raul Jungmann classificou a situação como inaceitável e afirmou que, caso o Supremo Tribunal Federal queira, a Polícia Federal está a disposição de instalar um inquérito. De acordo com o ministro, o STF ainda não repassou as informações sobre o caso à PF.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, também comentou o caso. Ele defendeu uma investigação rápida do ocorrido e disse que é um reflexo do momento delicado que o país vive: “acho que é momento muito delicado onde o Supremo tem recebido muitas demandas importantes que mexem com a sociedade, mas isso não pode colocar em risco a vida de um ministro. Que essas ameaças sejam rapidamente investigadas e esclarecidas e que não só ele, mas todos os ministros do Supremo, tenham total liberdade para julgar, da forma que entenderem correto, qualquer tema”.

A OAB, Ordem dos Advogados do Brasil, também se manifestou. Em nota, o presidente da entidade Claudio Lamachia disse que o ataque não pretende atingir apenas o Supremo Tribunal Federal, mas todo o sistema de Justiça e o Estado Democrático de Direito em si. Ele defendeu que a apuração do caso seja prioritária e as respostas sejam rápidas.

*Informações do repórter Levy Guimarães