Junto a ministros, Bolsonaro avalia que Guaidó não foi derrotado na Venezuela

As repercussões da situação venezuelana estão sendo avaliadas passo a passo

  • Por Jovem Pan
  • 02/05/2019 06h24
Marcos Corrêa/PRBolsonaro disse ainda que reconhece o espírito patriótico de Guaidó e que ele luta pela liberdade do povo venezuelano

O presidente Jair Bolsonaro reuniu ministros e, na avaliação do Governo brasileiro, o presidente autoproclamado da Venezuela, Juan Guaidó, não foi derrotado. Bolsonaro disse ainda que reconhece o espírito patriótico de Guaidó e que ele luta pela liberdade do povo venezuelano.

Em vez de chamar os ministros ao Palácio do Alvorada, Jair Bolsonaro foi diretamente ao Ministério da Defesa. As repercussões da situação venezuelana estão sendo avaliadas passo a passo.

A primeira é a concessão de asilos a militares e autoridades venezuelanas, além de interiorizar os refugiados que chegam a cada dia no Brasil. O Governo liberou R$ 223 milhões para o atendimento imediato.

A preocupação agora atinge o preço dos combustíveis. A estratégia de adoção do preço do mercado internacional pela Petrobras vai sofrer consequências. Os preços vão subir com o embargo norte-americano ao petróleo venezuelano.

Bolsonaro admitiu que este será um desafio para os diretores da Petrobras e também da equipe econômica.

*Informações do repórter José Maria Trindade