Juros zero no financiamento do CDHU deve reduzir inadimplentes, diz secretário da habitação

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2020 09h00 - Atualizado em 02/03/2020 09h15
Divulgação/Habitação-CDHUAmary destaca que o governo do Estado de São Paulo tem o objetivo de ajudar as famílias mais carentes, com ganho de até cinco salários mínimos

As novas medidas que impõem juros zero e o IPCA como indexador no financiamento imobiliário do CDHU no Estado de São Paulo devem ajudar a diminuir o número de inadimplentes. É o que avalia o secretário de Estado da Habitação de São Paulo, Flavio Amary.

De acordo com Amary, em entrevista ao Jornal da Manhã, as medidas busca trazer previsibilidade para as famílias. “Quanto maior o planejamento orçamentário, menor a inadimplência.” Flavio Amary ressaltou que, nos últimos tempos, o número de inadimplentes caiu de 21% para 17% e as novas regras tendem a abaixar o índice ainda mais.

Todos os novos financiamentos ou renegociações de dívidas a partir desta segunda-feira (2) já estarão nas novas regras. “O prazo continua o mesmo, até 30 anos, mas agora temos um comprometimento de renda diferenciado — que vai trazer mais facilidade no pagamento da casa própria.”

Amary destaca que o governo do Estado de São Paulo tem o objetivo de ajudar as famílias mais carentes, com ganho de até cinco salários mínimos. “[Vamos ajudar] quem hoje mais precisa de facilidade no pagamento da casa própria. Isso vai colaborar, inclusive, para mais construções e atendimento a mais famílias.”

A partir dessa segunda-feira, famílias que estão inadimplentes podem procurar escritórios regionais para regularizar a situação já sob as novas regras.