Justiça aceita denúncia da Lava Jato de esquema envolvendo executivos do Grupo Petrópolis

  • Por Jovem Pan
  • 29/02/2020 09h24
Reprodução Walter Faria, presidente do Grupo Petrópolis

A Justiça Federal aceitou a denúncia da Lava Jato que inclui executivos do Grupo Petrópolis, do Rio de Janeiro, sobre um esquema que movimentou mais de R$ 1 bi. A acusação é de lavagem de dinheiro e organização criminosa.

A 13ª Vara Federal de Curitiba acolheu denúncia oferecida pela força-tarefa do Ministério Público Federal, que denunciou Walter Faria, fundador e presidente da fabricante de bebidas, por 642 atos de lavagem de dinheiro, praticados em conjunto com outras 22 pessoas vinculadas ao grupo Petrópolis, ao Antígua Overseas Bank e ao departamento de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht.

Em valores correntes, o esquema movimentou o equivalente a R$ 1,104 bi, lavados em favor da Odebrecht entre 2006 e 2014. A denúncia oferecida em dezembro do ano passado foi deflagrada em julho de 2019, que apurou o envolvimento de executivos do Grupo Petrópolis na lavagem de dinheiro desviado de contratos públicos, especialmente da Petrobras, pela Odebrecht.

* Com informações do repórter Marcelo Mattos.