Justiça bloqueia R$ 100 milhões da Backer para garantir indenizações

  • Por Jovem Pan
  • 15/02/2020 09h30
Reprodução/FacebookA Polícia Civil informou que vai investigar pacientes que apresentaram os mesmos sintomas da síndrome nefroneural antes das primeiras suspeitas

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais determinou o bloqueio de até R$ 100 milhões em bens da cervejaria Backer. A decisão vem após um pedido do Ministério Pùblico do Estado.

Para o MP, a fabricante não cumpriu medidas do acordo firmado com o órgão e negou apoio aos consumidores que ingeriram as cervejas contaminadas com substâncias tóxicas. A Backer, no entanto, rebateu a afirmação e disse que o acerto está sendo cumprido integralmente.

O intuito dos promotores é garantir a indenização e o suporte às vítimas. Até o momento seis pessoas morreram e outros 34 casos de intoxicação por dietilenoglicol estão sendo monitorados pela Secretaria de Estado da Saúde.

Nesta sexta-feira, a Polícia Civil informou que vai investigar pacientes que apresentaram os mesmos sintomas da síndrome nefroneural antes das primeiras suspeitas, em outubro de 2019. Segundo o delegado Flávio Rossi, há pessoas que possuem o histórico do consumo da cerveja e que apresentaram sintomas desde 2018.

Testes vão analisar a presença do dietilenoglicol e também do monoetilenoglicol, outro composto tóxico encontrado em cervejas da marca.

Ainda não há previsão de quando os exames serão feitos.

*Com informações da repórter Leticia Santini