Justiça concede liberdade condicional para procuradora aposentada que torturou filha adotiva

  • Por Jovem Pan
  • 27/03/2019 06h08
ReproduçãoSegundo a juíza responsável por conceder liberdade condicional, a procuradora aposentada já cumpriu tempo mínimo de detenção

A procuradora aposentada que foi flagrada torturando a filha adotiva conseguiu liberdade na Justiça. Nesta terça-feira (26), a Justiça do Rio de Janeiro concedeu o direito de liberdade condicional à procuradora aposentada Vera Lucia de Sant’Anna Gomes, de 74 anos.

Ela ficou “famosa” após uma empregada doméstica filmar a procuradora maltratando a filha adotiva de apenas dois anos.

Em janeiro deste ano, após passar anos foragida, mesmo morando em seu endereço oficial, ela foi flagrada no bairro de Ipanema e denunciada. Depois que o assunto veio à mídia, a Polícia foi até o endereço onde a ex-procuradora continuava morando e a prendeu.

Segundo a juíza responsável por conceder liberdade condicional, a procuradora aposentada já cumpriu tempo mínimo de detenção.

*Informações do repórter Rodrigo Viga