Justiça determina quebra de sigilo bancário e fiscal de presidente da Alerj

André Ceciliano é um dos diversos deputados monitorados pelo Coaf

  • Por Jovem Pan
  • 09/05/2019 06h06
AlerjCeciliano assumiu a presidência da Alerj depois do afastamento de Jorge Picciani, por questões de saúde

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, André Ceciliano, terá seu sigilo bancário e fiscal quebrado. A decisão é da Justiça do RJ e atende pedido feito pelo Ministério Público.

Ele é um dos diversos deputados monitorados pelo Coaf. As investigações deram origem à Operação Furna da Onça, que levou diversos deputados à prisão. O relatório do Coaf considerou algumas movimentações do presidente da Alerj suspeitas e os dados bancários foram solicitados pela Justiça e MP.

O relatório levantou suspeitas sobre movimentações financeiras de 74 servidores e ex-servidores da Alerj entre 2016 e 2017.

Ceciliano assumiu a presidência da Alerj depois do afastamento de Jorge Picciani, por questões de saúde, mas que depois foi preso pela Lava Jato.

*Informações do repórter Rodrigo Viga