Justiça rejeita denúncia contra Lula por invasão do tríplex; Boulos vira réu

  • Por Jovem Pan
  • 04/02/2020 06h14
Reprodução/Twitter Manuela D'ÁvilaOcupação do triplex atribuído a Lula, no Guarujá

A Justiça rejeitou nesta segunda-feira, 03, uma denúncia contra o ex-presidente Lula. Ele é acusado de ter mandado membros do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo invadirem, em abril de 2018, o tríplex do Guarujá. Na ocasião, os manifestantes só deixaram o imóvel depois de 4 horas de negociações com a Polícia.

Na decisão, a juíza Lisa Taubemblatt, da 6ª Vara Federal de Santos, no litoral de São Paulo, disse não haver provas que Lula tenha ordenado a ação. Para ela, embora o petista tenha afirmado que pediu para o líder do MTST, Guilherme Boulos, ocupar o tríplex, “tais manifestações, por si só, não são aptas a constituir nexo causal”.

Além do ex-presidente, o Ministério Público Federal acusou Boulos e outras três pessoas. Em relação a esses, Lisa Taubemblatt agendou para 16 de julho uma audiência de transação penal. Nesse caso, os denunciados podem optar por aceitar uma punição branda, que envolve multa, para que eles deixam de responder pela ação criminal.

Foi por conta do triplex do Guarujá que Lula ficou 580 dias preso na Sede da Polícia Federal em Curitiba. Ao ConJur, o advogado Cristiano Zanin, que defende Lula, disse que a denúncia era inepta. Já o advogado de Boulos, Alexandre Martins, afirmou ter “a plena certeza” de que a acusação vai ser rejeitada pelo Poder Judiciário.

* Com informações do repórter Afonso Marangoni.