Kassab e Alckmin anunciam fábrica de chips para smartphones e internet das coisas no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 06/02/2018 09h14
TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDOO ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab (e), o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), durante a cerimônia de assinatura de um acordo de joint venture entre as fabricantes de semicondutores Qualcomm e USI para instalar uma fábrica de componente eletrônico de alta tecnologia no Estado de São Paulo, no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, nesta segunda-feira, 5. Com previsão de investimentos de US$ 200 milhões, a fábrica deve começar a operar a partir de 2020 e deve gerar entre 800 e 1 mil empregos qualificados

Uma parceria entre empresas estrangeiras vai gerar um investimento de US$ 200 milhões de dólares em centro de desenvolvimento de semicondutores para smartphones no interior de São Paulo.

Campinas foi a cidade escolhida para ser sede de uma nova fábrica derivada da união entre a americana Qualcomm e a chinesa USI. O objetivo é criar, desenvolver e fabricar módulos de componentes para smartphones e dispositivos de Internet das Coisas no Brasil.

Com o investimento superior a seiscentos milhões de reais, a expectativa das empresas é gerar quinhentos empregos diretos e mais de 5 mil indiretos.

O Brasil gasta cerca de US$ 20 milhões importando esses componentes, que não são produzidos por aqui. O presidente da Qualcomm na América Latina, Rafael Steinhauser, declarou que o produto que será produzido em Campinas é novidade no mundo todo.

Ele explicou que em vez de copiar o que vem sendo feito na Ásia, as empresas preferiram inovar, para tentar transformar o interior paulista em um polo tecnológico.

Trata-se de um módulo, do tamanho de um chip, que contém toda a parte eletrônica presente em um smartphone e agrega em um só componente mais de 400 elementos.

Em evento de lançamento no Palácio dos Bandeirantes, o governador Geraldo Alckmin ressaltou a importância desse tipo de investimento no Brasil. “Um investimento já seria maravilhoso. Também há empregos extremamente necessários e importantes em uma área estratégica. E, depois, inovação. A vanguarda do conhecimento, da inovação, essa é a grande ferramenta do desenvolvimento no nosso tempo”, afirmou,

O ministro da Ciência, Tecnologia Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, também reforçou a necessidade de investimento em tecnologia para o avanço do País. “Acontece hoje o início de um grande projeto que trará não apenas tecnologia, mas formará recursos humanos fora e dentro do País para que a gente possa aqui produzir o que há de mais necessário para o desenvolvimento do País”, disse Kassab.

Para começar o empreendimento, as empresas receberam incentivo fiscal do governo do estado, que vai abater parte do ICMS, o imposto sobre circulação de mercadoria. O valor da isenção fiscal não foi informado.

Informações de Marcella Lourenzetto ao Jornal da Manhã