Kim Kataguiri solicita ao STF votação aberta para presidência da Câmara

  • Por Jovem Pan
  • 09/01/2019 07h07
Johnny Drum/Jovem PanPara Kim, a votação aberta seria uma forma de exigir mais transparência da classe política

O deputado federal eleito pelo Democratas e líder do MBL, Kim Kataguiri, solicitou ao Supremo Tribunal Federal, por meio de um mandado de segurança, votação aberta na eleição para presidência da Câmara dos Deputados.

Em dezembro do ano passado, o ministro do STF Marco Aurélio Mello determinou que a votação para a presidência do Senado seja em sessão aberta.

Para Kim, a votação aberta seria uma forma de exigir mais transparência da classe política: “desde sempre a população ficou muito distante no debate da presidência da Câmara. Acho que com voto sendo aberto, os parlamentares têm que justificar aos eleitores por qual motivo estão aderindo a determinados votos”.

Alguns deputados do próprio Democratas, no entanto, acreditam que a votação deve permanecer secreta. Segundo eles, para que não haja represálias entre os deputados após as eleições.

Kim Kataguiri também já se coloca como candidato à presidência da Casa, em concorrência ao companheiro de partido, o deputado Rodrigo Maia. A ideia do MBL, inclusive, é fazer uma pressão nas redes sociais contra a candidatura de Maia.

Kim afirmou que sua candidatura é a representação de uma renovação política que foi pedida nas urnas e que ele possui a capacidade de comunicação necessária para que reformas, como a da previdência, tenham aprovação popular.

Para deputados do Democratas, no entanto, a candidatura de Kim será solitária, eles o veem como um jovem talentoso, mas dizem que é muito novo e não está preparado para enfrentar a “barra pesada” que é presidir a Casa.

*Informações da repórter Victoria Abel